Usiminas anuncia assinatura de 5 grandes contratos para grandes obras no valor de R$ 286 milhões

Usiminas fecha contratos de R$ 286 mi para grandes obras

Fonte: Nivaldo Souza – Brasil Econômico

Divisão de bens de capital da siderúrgica atenderá Gerdau, Petrobras e Vale, enquanto planeja ir ao Suape

A Usiminas Mecânica, divisão de bens de capital e serviços da siderúrgica mineira, anunciou ontema assinatura de cinco contratos de fornecimento de estruturas metálicas para grandes obras em andamento no país. Entre os clientes, Gerdau Açominas, Gestamp Wind Steel, Petrobras e Vale. Os contratados somam R$ 286 milhões em volume de negócios. Mais do que uma boa venda, as parcerias carimbam o passaporte da empresa para os projetos de infraestrutura ligados ao setor de logística e petróleo – alémdas construções para a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016. “É um pontapé inicial”, indica o superintendente daUsiminas Mecânica,GuilhermeMuylaert.

As vendas foram fechadas no final de 2010. “São bons contratos e representam um porte significativo dentro dos nossos negócios. Eles nos dão mais estímulos para 2011″, diz.

O executivo avalia o fornecimento como um reforço à meta da empresa de crescer no mesmo nível do PIB deste ano, cuja elevação é estimada em 6%. Parte do crescimento virá da divisão de vagões, na qual investe R$ 50 milhões e que tem objetivo de vender 600 unidades em 2011. “Projetamos um crescimento anual na proporção do PIB como o mínimo.”

O principal comprador do pacote anunciado pela Usiminas Mecânica será, curiosamente, outra siderúrgica. A Gerdau Açominas contratou estruturas metálicas da concorrente para o edifício de 110 mil metros onde instala dois novos laminadores. A usina de Ouro Branco (MG) recebe R$ 2,4 bilhões eminvestimento para produzir 1,9 milhão de toneladas de chapas grossas e bobinas a quente.

A Vale também acertou a compra de seis pontes ferroviárias de aço para a extensão da Estrada de Ferro Carajás (PA). “Somos o maior fabricante de pontes ferroviárias do Brasil e a Vale a maior compradora. Esse é um capítulo que vamos levar para frente”, indica Muylaert.

Entra no pacote da Usiminas Mecânica a vitória em licitação da Petrobras para a construção de parte da estrutura metálica do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). O lote pode ser também o primeiro de uma série para petrolífera, que opera novos complexos petroquímicos do Porto do Suape (PE). A Usiminas reportou que fornecerá as estruturas da fábrica de fios de poliéster que a petrolífera constrói na região.

Centros de operações Suape
O conselho de administração da Usiminas avalia a possível instalação de um centro de operações daUsiminas Mecânica no complexo industrial do Suape. “Estamos de olho no Suape. Estudamos ir para lá com umcentro de operações”, diz Muylaert.

A empresa mantémum “contrato experimental” de fornecimento de blocos para estaleiro na região e, por conta disso, pode precisar de espaço para movimentá-los. “Estamos com o primeiro lote que, dando certo, vamos aumentar”, diz.

Por ora, a companhia fechou o fornecimento de blanks (peças de aço cortadas sobmedida) para a base de 180 torres eólicas. A encomenda é da Gestamp Wind Steel Pernambuco, do parque energético no Suape. O fornecimento começa em fevereiro, comprazo final de entrega para agosto.

CLIENTES
1. Gerdau contrata estruturas metálicas para a Açominas
A Gerdau contratou a Usiminas Mecânica para o fornecimento de estruturas metálicas da Açominas. A Codeme, subsidiária da Usiminas, fará o projeto básico do edifício, incluindo cálculo estrutural, jateamento e pintura, transporte e montagem, colocação das telhas e sistema de iluminação. O prédio em Ouro Branco (MG) terá um laminador de chapas grossas e outro de bobinas a quente. A ampliação está orçada em R$ 2,4 bilhões.

2. Petrobras puxa projetos em Suape e no Comperj
A Gestamp Wind Steel acertou a compra de blanks (peças de aço cortadas) para erguer 180 torres eólicas no Complexo Industrial de Suape. A Usiminas também vai participar da obra da petroquímica da Petrobras no Suape, uma fábrica de fios de poliéster para tecidos e polímero termoplástico (PET). A estatal contratou o fornecimento de bases metálicas do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

3. Vale compra novas pontes para ferrovia no Pará
A mineradora vai receber seis pontes metálicas da Usiminas mecânica para o projetos de ampliação da Estrada de Ferro Carajás. A Vale está construindo um ramal ferroviário de 100 km de extensão, ligando a nova mina de Serra Sul ao porto Ponta da Madeira (PA). A mina receberá US$ 11,3 bilhões para produzir 90 milhões de toneladas de minério de ferro por ano. A logística ficará com US$ 7,8 bilhões do montante.

 

Comente e publique no Facebook

comentários

1 Comentário… add one

  • Robert 26/04/2013, 15:20

    Gostaria de saber o contato da pessoa que busca transportadoras para locação dos caminhões que as industrias iram precisar, pois a CAMARGO & PAIVA pois vários caminhões e gostaria de trabalha junto com vossa industria 19 82130456 1938847512/38847489

    Reply

Comente

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
Your SEO optimized title page contents