CorrupçãoGestãoGestão DeficienteGestão do PTGovernoGoverno do PTJustiçaPolítica

Petrobras: PT operava organização criminosa

Costa assumiu cargo em 2004. Seis anos depois, recursos não contabilizados tirados da Petrobras já teriam financiado campanhas do PT e aliados.

Petrobras: corrupção

Fonte: O Globo

Petrobras: PT operava organização criminosa
Petrobras: “Paulinho”, como Lula chamava Paulo Roberto Costa,era arrecadador de propinas junto a empreiteiras; o doleiro Youssef, branqueador do dinheiro, por meio de firmas fantasmas e operações fajutas. Delação premiada confirmou a existência de organização criminosa. Divulgação

Leia também:

Petrolão: Doleiro confirma reuniões com tesoureiro do PT

Aécio sobre Petrobras: ‘sentimento é de indignação’

Aécio: PT ‘institucionalizou’ controle da corrupção na Petrobras

Confirma-se a ‘organização criminosa’ na Petrobras

Do mensalão, o escândalo guarda a semelhança do desvio de dinheiro público para financiar políticos. Mas, pela amplitude e cifras envolvidas, este caso deve ser maior

O termo “organização criminosa” foi usado formalmente a primeira vez, para designar um esquema de corrupção com o envolvimento de representantes do PT e legendas aliadas, pelo procurador-geral da República Antonio Fernando Souza, no texto da denúncia do mensalão ao Supremo Tribunal Federal. Sete anos depois, a denúncia seria confirmada por sentenças condenatórias no STF.

Há cinco meses, a expressão voltou a aparecer em documento oficial, desta vez num ofício do delegado da Polícia Federal Cairo Costa Duarte ao juiz federal do Paraná Sérgio Moro, do processo Lava-Jato, em que estão implicados o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Ao investigar a compra esquisita da refinaria de Pasadena e outras denúncias em torno da Petrobras, o delegado pediu ao juiz acesso a documentos obtidos pela Lava-Jato, para facilitar seu trabalho de levantamento de uma “organização criminosa” na estatal.

Pois trechos divulgados dos depoimentos de Paulo Roberto e Youssef, sob o regime de delação premiada, confirmam a existência da tal organização, eles próprios dois de seus elos-chave — Costa, arrecadador de propinas junto a empreiteiras; Youssef, branqueador do dinheiro, por meio de firmas fantasmas e operações fajutas.

Relata Costa que PT, PMDB e PP eram os beneficiários da enxurrada de dinheiro “por fora” gerada por comissões sobre contratos bilionários superfaturados. Quase todos assinados com empreiteiras envolvidas com o projeto da refinaria Abreu e Lima, orçada em US$ 1,8 bilhão e que sairá por dez vezes mais. Obra convenientemente administrada pela diretoria de Abastecimento da estatal, ocupada de 2004 a 2012 por Paulo Roberto. Segundo Youssef, Paulo Roberto Costa, funcionário de carreira da estatal, foi nomeado para o cargo depois de pressão dos partidos sobre o presidente Lula. Ele cedeu e o esquema foi montado.

Mas, diz Paulo Roberto, outras diretorias também atuavam no paralelo: a de Serviços, de Jorge Renato Duque, indicado pelo PT; Nestor Cerveró, já conhecido, e Jorge Zelada, da diretoria Internacional, e também José Eduardo Dutra, ex-presidente da empresa, ex-senador sergipano pelo PT. Até a subsidiária Transpetro, de Sérgio Machado, ligado ao PMDB, consta das denúncias. Também não falta nos depoimentos o indefectível João Vaccari Neto, tesoureiro do PT.

Pelas cifras envolvidas — apenas Costa tinha US$ 23 milhões seus na Suíça — e dimensão do esquema, o caso deve ser maior que o mensalão petista, de Marcos Valério, José Dirceu, entre outros.

“Paulinho”, como Lula chamava Paulo Roberto Costa, assumiu o cargo de diretor em 2004. Seis anos depois, “recursos não contabilizados” tirados da Petrobras já teriam financiado campanhas de petistas e aliados. Talvez, entre várias, a da própria Dilma.

Comente e publique no Facebook

Comentário(s)

3 Comments

  1. […] Petrobras: PT operava organização criminosa […]

  2. […] Petrobras: PT operava organização criminosa […]

  3. […] Petrobras: PT operava organização criminosa […]

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous post

2014: Ibope e Datafolha confirmam virada de Aécio

Next post

Aécio condena Dilma por minimizar caso de corrupção na Petrobras