Política

Gafe da Dilma: assessoria da pré-candidata do PT diz em nota que ela se confundiu ao falar do uso de armas nucleares pelo Irã

GAFE

Dilma se confunde ao falar de programa nuclear do Irã

Fonte: Globo On Line

A pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff , afirmou nesta quarta-feira que o Irã “controla armas nucleares”. De acordo com sua assessoria, ela reconhece que houve um engano e quis dizer que o Irã “controla a tecnologia nuclear” e não as armas. ( Leia também: Em entrevista, Dilma defende indicações políticas para cargos no governo )

O Brasil não concorda em transformar o Irã em uma região conflagrada

– O Irã não é uma civilização como a iraquiana. É um país com mais de 70 milhões de habitantes. Controla armas nucleares e tem posicionamento internacional expressivo na região – disse Dilma pela manhã em entrevista à RBS .

No fim da tarde, sua assessoria informou que ela se confundiu, pretendendo dizer “tecnologia nuclear”. Na entrevista, ela defendeu o uso pacífico da tecnologia:

– A tentativa de construir um caminho em que haja o abandono de armas nucleares como armas de agressão e passe a ser pura e simplesmente pacífico (o uso) da energia nuclear é bom para o mundo inteiro.

A pré-candidata declarou que a participação do Brasil em conversações com o governo do Irã ajuda a evitar que o país islâmico se transforme em uma “região conflagrada”. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva visita o Irã entre os dias 15 e 17 de maio. Ele viaja nesta noite rumo a Moscou e, antes do Irã, visita o Catar.

Dilma fará sua estreia no exterior )

– O Brasil não concorda em transformar o Irã em uma região conflagrada – disse a ex-ministra.

Para Dilma, é preciso evitar a experiência de intervenção internacional no Iraque, pois além dos prejuízos aos habitantes locais, existiria uma situação geopolítica mais delicada.

A tentativa de construir um caminho em que haja o abandono de armas nucleares como armas de agressão e passe a ser pura e simplesmente pacífico (o uso) da energia nuclear é bom para o mundo inteiro

Lideradas pelos EUA, potências ocidentais acusam Teerã de buscar a fabricação de armas nucleares e defendem a aplicação de uma quarta rodada de sanções contra o país persa pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O Brasil, que atualmente ocupa um assento temporário no Conselho de Segurança da ONU, é contra a imposição de sanções ao Irã e tem se aproximado de Teerã na tentativa de encontrar uma solução negociada para o impasse.

A Constituição brasileira proíbe a fabricação da bomba atômica. O país tem um programa nuclear para a geração de energia, e, sob o governo Lula, tem procurado ampliar seu papel em assuntos globais.

Críticos da posição brasileira em relação ao Irã afirmam que a República Islâmica tem se aproveitado dessa intenção para ganhar tempo e adiar a imposição de sanções.

Link da matéria: http://oglobo.globo.com/pais/mat/2010/05/12/dilma-se-confunde-ao-falar-de-programa-nuclear-do-ira-916566353.asp

Comente e publique no Facebook

Comentário(s)

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous post

Gafe da Dilma: pré-candidata do PT constrange diplomacia brasileira ao afirmar que Irã controla armas nucleares

Next post

Eleição 2010 em Minas – Críticas de Hélio Costa: só Freud explica