Política

Delcídio mente contra Aécio: documento comprova farsa

Aécio Neves desmonta farsa montada nos porões do PT. Certidão do Senado comprova que senador não tentou interferir na CPMI dos Correios.

Outro citado por Delcídio Amaral, o deputado federal Carlos Sampaio em audiência, junto à PGR, demonstrou que citação do delator decorreu de retaliação pelo deputado ter processado o senador em caso ligado ao Petrolão.

Sampaio prestou esclarecimentos e apresentou documentação comprovando os fatos, a procuradoria vai solicitar ao STF que devolva o procedimento de investigação.

Fonte: Jogo do Poder e O Antagonista

Delcídio mente contra Aécio: documento comprova farsa
Documento comprova farsa contra Aécio. Divulgação

Nota divulgada pelo PSDB

SOBRE CPMI dos Correios:

As menções feitas em delação por Delcídio Amaral referentes ao então governador de Minas Gerais Aécio Neves e deputados do PSDB são improcedentes, caluniosas e sem qualquer tipo de comprovação na realidade.

Sobre a afirmativa de que Aécio Neves teria enviado emissários junto à CPMI para que o prazo de entrega de documentos do Banco Rural fosse prorrogado.

Certidão fornecida pela Secretaria Geral da Mesa do Senado Federal comprova que inexiste qualquer requerimento que solicite a dilatação de prazo para apresentação de informações pelo Banco Rural. Trata-se de um documento que atesta a improcedência da declaração do delator.

Veja abaixo a certidão

Certidão Aécio - CPMI dos Correios
Certidão fornecida pela Secretaria Geral da Mesa do Senado Federal atesta que não existiu qualquer requerimento que solicitasse a dilatação de prazo para apresentação de informações pelo Banco Rural.

Os parlamentares mencionados pelo delator: Carlos Sampaio e Eduardo Paes – integravam a bancada do PSDB, que foi a justamente a responsável pelo pedido junto à CPMI de quebra de sigilo do Banco Rural. Sampaio e Paes foram autores do mais amplo pedido de informações sobre o Banco Rural, documento esse encaminhado ao Banco Central, o que pode ser verificado em consulta à instituição.

Sobre a afirmativa de que o relatório final da CPMI dos Correios foi feito em dados maquiados fornecidos pelo Banco Rural.

Não é verdade. O relatório final foi feito com base em dados fornecidos também pelo Banco Central.

Sobre a afirmativa de que o tema foi tratado com encontro com Aécio Neves, em Belo Horizonte, na sede do governo:

A reunião entre o então governador de Minas e o deputado Delcídio ocorreu em Belo Horizonte, em 07 de junho de 2006, conforme pode ser verificado no noticiário da época. Ou seja, o encontro ocorreu dois meses depois de encerrados os trabalhos da CPMI, o que demonstra que o tema tratado não poderia ter sido esse.

Carlos Sampaio conseguiu acesso à investigação

A assessoria do deputado Carlos Sampaio também divulgou uma nota sobre o pedido de investigação de Rodrigo Janot

O Antagonista

Eis a nota:

“Ao saber que foi pedida a abertura de inquérito para apurar os fatos descritos na delação premiada feita pelo senador Delcídio do Amaral, o deputado Carlos Sampaio solicitou, na tarde de hoje, audiência, junto à PGR, a fim de inteirar do ocorrido e esclarecer os fatos.

Em face dos esclarecimentos prestados e da documentação juntada pelo parlamentar, a procuradoria vai solicitar ao STF que devolva o procedimento de investigação, antes da instauração do inquérito, para que uma nova análise seja feita, à luz das informações prestadas pelo Deputado.

Registramos, por oportuno, que a maior demonstração de que Carlos Sampaio agiu com isenção nesta CPI dos Correios, instalada em 2005, foi o fato de ele ter sido o autor do pedido de indiciamento, por eventual prática de crime eleitoral, do então presidente nacional do PSDB, senador Eduardo Azeredo.

Apesar de o senador Delcídio não imputar qualquer conduta criminosa ao Deputado Carlos Sampaio, o parlamentar espera que a leviana referência feita ao seu nome, não decorra do fato de, em 2014, o senador Delcídio ter sido processado, pelo Deputado, em razão do seu envolvimento no Petrolão.

Por fim, o Deputado Carlos Sampaio esclarece que, com tranquilidade, aguarda o desfecho deste caso junto à Procuradoria Geral da República.”

Comente e publique no Facebook

Comentário(s)

2 Comments

  1. Izidorio alves da Silva
    06/05/2016 at 08:25 — Responder

    HOJE JA NAO É SALUTAR VOTAR EM LULA E DILMA. ACABOU A CREDIBILIDADE DO LULA PERENTE A. SOCIEDADE. É O BRASIL CORRENDO RISCO FICAR PIOR . SEM CREDIBILIDADE

  2. Weliton De Jesus
    08/05/2016 at 08:50 — Responder

    Mais um.blog canalha, podre, é simples assim, tem.uma denúncia contra a direita canalha e o acusado diz: eu não devo, daí ta tudo certo, mais um blogueto podre.

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous post

Lula e Dirceu fazem parte da mesma organização criminosa, diz MP

Next post

Zelotes: Presidente da Mitsubishi e lobistas são condenados