Aécio CunhaAécio NevesPolítica

Cobrança de Aécio Neves faz Serra evitar encontro com governador de Minas para falar sobre sucessão presidencial

Dividido, PSDB adia reunião em Teresina

Tucanos cancelam evento do partido no Piauí e mostram receio de aumentar racha interno

Fonte: Denise Rothenburg – Correio Braziliense

Três justificativas de público e uma razão nos bastidores. Divididos e com a intriga correndo solta a respeito da candidatura do PSDB a presidente da República, os tucanos decidiram adiar a reunião do partido prevista para hoje em Teresina, no Piauí. Oficialmente, no entanto, a divisão interna ficou sob o tapete de desculpas.

A primeira delas foi a dificuldade de “logística” para que todos os integrantes da legenda pudessem chegar à capital piauiense antes das 13h desta sexta-feira. Enquanto alguns falavam da logística, outros citavam o delicado estado de saúde do presidente do partido, Sérgio Guerra, que há uma semana esteve internado em São Paulo, mas na última terça-feira já estava de volta a Brasília. Por último, alguns tucanos disseram que, como o governador de São Paulo, José Serra, e diversos parlamentares embarcaram ontem para Copenhague, onde vão participar da reunião Cop-15, o encontro de Teresina ficaria esvaziado.

Na verdade, comentam alguns integrantes do partido, a ordem foi evitar que o governador de Minas Gerais,Aécio Neves, colocasse a legenda na posição de escolher logo o nome do representante do PSDB na corrida presidencial do ano que vem. Aécio tem cobrado que essa definição — se o candidato será ele ou Serra — se dê o mais rápido possível para que haja tempo de organizar os palanques estaduais e atrair aliados, de forma a quebrar a espinha dorsal dos partidos que começam a se aglutinar em torno da candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff.

“Encruzilhada”
“O partido está numa encruzilhada: ou vai no recall de Serra nas pesquisas ou promove uma reflexão sobre uma aliança mais ampla comAécio”, diz o deputado Nárcio Rodrigues (PSDB-MG), ao garantir que o governador mineiro não aceitará o papel de candidato a vice na chapa. Na última segunda-feira, na convenção do PSDB mineiro, Aécio declarou que, se o partido demorar muito a escolher um caminho, ele se voltaria para Minas Gerais.

Para muitos dos presentes na convenção mineira, ficou claro que, se a escolha do candidato a presidente não se der até meados de janeiro, o governador seria candidato ao Senado. Na mesma ocasião, Aécio declarou, num lusco-fusco entre a brincadeira e uma cobrança séria, que essa decisão sobre a candidatura presidencial poderia ocorrer ainda hoje no encontro de Teresina. Para a cúpula do partido, foi vista como a intenção de Aécio de, no caso da decisão não ocorrer no Piauí, ele lançar uma candidatura ao Senado, deixando Serra sozinho na arena.

Como Serra resiste a aceitar a definição do candidato este ano e o partido não está seguro do melhor caminho a seguir, a ordem foi cancelar a reunião e deixar a retomada das conversas para janeiro, quando o governador mineiro fará uma nova investida. A preocupação dos tucanos mineiros hoje é tentar estancar esse desfile solitário do governo no ringue da sucessão presidencial. Para os aecistas(1), está cada vez mais claro que, enquanto os tucanos se dividem em torno do candidato, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, desfila e, embalada na popularidade do presidente Lula, vai aos poucos ganhando corpo e pontos na pesquisa. A intenção deles é romper essa onda.

1- Oposição
O mineiro Aécio Neves é a favor de uma definição rápida porque considera o tempo um aliado para atrair outros partidos em torno do bloco de oposição à candidata do presidente Lula, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, em 2010. Por enquanto, estão juntos com o PSDB apenas o PPS e o DEM, que ainda tenta administrar os impactos negativos da crise causada pelas denúncias de corrupção envolvendo o único governador eleito pelos democratas, José Roberto Arruda, do Distrito Federal, que ontem se desligou do partido.

Comente e publique no Facebook

Comentário(s)

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous post

Pesquisa Vox Populi: Em cenário sem Serra, Aécio Neves lidera corrida presidencial

Next post

Charge do Amarildo: Ao lado de Obama, José Roberto Arruda e Lula também ganham Prêmio Nobel em novas categorias