Aécio CunhaAécio NevesPolítica Pública

Inclusão digital e social: Governo Aécio Neves consolida o maior programa do país – rede tem 571 unidades interligadas em banda larga, 84 centros tecnológicos e 487 telecentros

O projeto estruturador do Governo Aécio Neves, Rede de Formação Profissional Orientada pelo Mercado (RFPOM), coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (Sectes), por meio da Subsecretaria de Inovação e Inclusão Digital tem como objetivo ampliar a capacitação local e regional, combater a exclusão digital e social, gerar emprego e renda e contribuir para a melhoria do nível de vida da população. Com foco na formação e qualificação profissional, de acordo a demanda de mercado, foram certificados pelo projeto aproximadamente 300 mil alunos nas áreas comportamentais, gerenciais e profissionalizantes de 2004 até hoje.

“A meta para 2010 é elevar este número para 380 mil cidadãos. O grande desafio do mundo contemporâneo é promover a economia do conhecimento, ou seja, possibilitar acesso amplo às novas tecnologias e por meio delas produzir conteúdo, informação e capacitação. É papel do Governo proporcionar o uso das tecnologias a todas as camadas da população. Assim, estamos acelerando não apenas o avanço tecnológico e digital, mas também econômico e social”, diz secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alberto Duque Portugal.

A Rede de Formação Orientada pelo Mercado se consolidou em 2009 com a conclusão da implantação 571 unidades interligadas em banda larga, representadas por 84 Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) e 487 Telecentros, totalizando o investimento de R$ 90 milhões, recursos provenientes do Governo de Minas e do Ministério da Ciência e Tecnologia. Hoje, a Rede conta 4,5 mil microcomputadores conectados, configurando Minas Gerais como o estado com o maior programa de inclusão digital e social do País.

Com foco na vocação local e regional, a Subsecretaria de Inovação e Inclusão Digital intensificou este ano o programa de capacitação da Rede, com a realização de 14 cursos de qualificação profissional destinados a fortalecer a infraestrutura de recursos humanos e o desenvolvimento sustentável das regiões do Norte de Minas, Vales do Jequitinhonha e Mucuri; e dois cursos de Especialização (Lapidação de gemas e joias; e Artesanato mineral) para o município de Teófilo Otoni. Objetivando a qualidade e excelências dos serviços prestados pela Rede, foram capacitados 74 coordenadores e monitores de 37 CVTs, dentro do Modelo de Excelência da Gestão (MEG). No período também foram treinados 190 monitores de Telecentros.

Diversas outras ações foram intensificadas em 2009, merecendo destaque para a implantação do Projeto Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação Aplicados (Teia), que tem por finalidade capacitar o cidadão a desenvolver projetos com ferramentas de produtividade, articulação, conversação e informação da web 2.0. Para a consolidação desse projeto, foi assinado na Inovatec o acordo entre a Sectes e o Consulado da República de Trinidad e Tobago em Minas Gerais. O Teia, por seu caráter inovador, foi um dos casos de sucesso apresentados na 8ª Oficina para Inclusão Digital, promovida anualmente pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (SLTI/MP), em conjunto com o Comitê Técnico de Inclusão Digital do Governo Federal, este ano realizada de 24 a 27 de novembro, em Belo Horizonte.

A partir dos conceitos do TEIA foi desenvolvido o portal FormaMinas(formaminas.mg.gov.br), canal para realização de cursos gratuitos, integração e relacionamento das unidades de CVTs e Telecentros, aberto às empresas, cidadãos e outras redes sociais para a troca de experiências e informações. Esse projeto foi contemplado com o Prêmio TI & Governo 2009, do governo federal.

Nesta mesma linha, foi desenvolvido o Observatório da Inclusão Digital de Minas Gerais (OID/MG) que sistematiza, em um único local, informações relacionadas à inclusão digital e social no Brasil, integradas à Rede de Formação profissional Orientada pelo Mercado. OID/MG permite o acompanhamento das ações e iniciativas de diversos órgãos e entidades nas áreas da ciência, tecnologia, inovação e ensino a distância.

Outras ações são consideráveis para a consolidação da Rede em 2009, como a criação de uma sala master para treinamento presencial e a distância. O espaço compõe-se de uma central com microcomputadores interligados em rede, acesso a internet e equipamentos multimídia e de videoconferências para a realização de palestras e treinamentos, prioritariamente para os coordenadores e monitores de CVTs e Telecentros.  Também foi desenvolvida uma nova plataforma de ensino a distância (EAD), utilizada de forma descentralizada em todos os CVTs, integrada à plataforma central. Por fim, a criação da Central de Atendimento para suporte técnico operacional às unidades de CVTs e Telecentros. As demandas são registradas em um moderno Sistema de Gestão de Chamadas que permite ao solicitante o monitoramento e acompanhamento do atendimento até a sua finalização.

Parceiros

A consolidação da Rede de Formação Orientada pelo Mercado é fruto de iniciativas do Governo de Minas Gerais e do Ministério de Ciência e Tecnologia. A operacionalização desta importante política pública de inclusão social é viabilizada graças a parcerias da Sectes com as prefeituras e organizações da sociedade civil, contando ainda com apoio da Fundação de Amparo a Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Comente e publique no Facebook

Comentário(s)

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous post

Política de Segurança: Dia de Prevenção Social à Criminalidade do Governo Aécio Neves é uma ação à Cultura de Paz em Minas

Next post

Aécio Neves investe na proteção do meio-ambiente e coloca Minas na vanguarda da questão climática