Energia

Aécio Neves participa no Rio de reunião com a Light – encontro servirá para Cemig definir o plano de investimentos da concessionária carioca

Aécio prepara plano de investimento na Light

Fonte: Paulo Peixoto – Agência Folha

Após reestruturação, mineira Cemig assumiu controle da distribuidora, alvo de críticas por apagões no Rio

O governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), participará hoje no Rio de Janeiro de uma reunião para tratar do que considera ser a “prioridade absoluta” da Cemig, a estatal mineira de energia elétrica: “Criar um plano de investimentos para a Light”, disse ele.

Neste ano, a Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) ampliou sua participação na empresa fluminense de energia por conta da reestruturação societária da Light e, assim, passou a ditar as regras sobre a operação da empresa.
Aécio quer traçar metas e, na reunião de hoje, vai apresentar à nova direção da Light -cujo presidente, Jerson Kelman, foi indicado por ele- o comando da controladora Cemig: Djalma Moraes, presidente, e Sérgio Barroso, presidente do Conselho de Administração e secretário de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais.

Principal empresa do governo de Minas, a Cemig, cujo capital quase quintuplicou durante a gestão Aécio (desde 2003) a partir de uma série de aquisições no setor elétrico e eólico, ficou com o controle operacional da Light por um acordo de acionistas.

Com sua saída do governo marcada para a próxima quarta a fim de disputar possivelmente a eleição para o Senado, Aécio vai até a Light no instante em que a empresa é muito criticada pelos consumidores fluminenses da região central do Estado, onde ela atua.

A reclamação é sobre supostos serviços precários prestados pela Light, resultando em apagões e em prejuízos a comerciantes. Aécio considera que isso é fruto da falta de investimentos na empresa ao longo dos últimos anos.
“A Cemig tem hoje uma prioridade: criar um plano de investimento para a Light. É a nossa prioridade absoluta. Eventualmente vamos avançar nas negociações com a Ampla, em razão da sinergia que existe entre ambas as empresas [Ampla e Light]”, afirmou o tucano.

Aécio se refere ao fato de a Cemig ter interesse em propor um negócio para a Ampla Energia, empresa do grupo Endesa.
A Ampla controla 73% da energia do Estado do Rio, e à Cemig interessa tanto a aquisição quanto participação na empresa do grupo espanhol.

No início deste mês, a controladora da Ampla informou à Folha que “a Endesa Espanha não tem interesse em vender qualquer ativo no Brasil [inclusive a Ampla], e sim crescer sua atuação no país”.

Link da matéria para assinantes: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi2403201008.htm

Comente e publique no Facebook

Comentário(s)

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous post

Aécio Neves faz pronunciamento na Academia Brasileira de Letras em homenagem aos 100 anos de Tancredo Neves

Next post

Merval Pereira fala sobre o peso de Aécio Neves e de Minas na balança das decisões que vão definir os rumos das eleições 2010